Loolady

thoughts of a Lady almost in her 40s

quinta-feira, março 25, 2004

Moda
Estava a pensar: Cada vez me apetece mais vestir roupa clássica, ou descaracterizada, isto é sem referências temporais ou de estilos. Será dos quarenta que se aproximam? ou será uma nova tendência da moda ainda em fase de diluição aérea?
Vá de Retro!
Outra coisa:

Passando para um livro completamente diferente; A casa de Julho e Agosto da Maria Gabriela Llansol: "- Chegou o momento de sair da História e ir viver no mundo de seiscentos milhões de anos - disse-nos sem usar qualquer forma de expressão. Estava envolto por uma grande quantidade de espécies, ele próprio era uma espécie rara; vivia só com essas espécies múltiplas, numa casa dando para um jardim, num jardim dando para uma casa. (...)" Eu também vivo numa casa que dá para um jardim e às vezes acho que é mais o jardim que dá para a casa, entendemo-nos?
Uma Deixa...
O livro que acabei de ler, À espera dos bárbaros, do Srº J.M.Coetzee, que ganhou o Nobel o ano passado termina com uma frase assim:"Há qualquer coisa a meter-se-me pelo olhos dentro e ainda não consegui ver o que é". Faz-me lembrar o que parece estar acontecer ao mundo. Aqui ao lado em Espanha parece que já viram qualquer coisa...

segunda-feira, março 22, 2004

A brincar a brincar...
Estava a ler o que já foi publicado neste Blog e a pensar se eu estaria a ficar com aspecto de loira burra; tipo: Ai! só penso em compras, Ai!a vida parece um disco de lançamento... Etc, Onde isto irá parar?!
Mas de facto sempre me atraiu nas mulheres esta aparente burrice, Também diziam que a Amália era simplória e que a Marylin, não sei o quê... Eu gosto das duas, e de muitas outras assim. Gosto da Paula Rêgo, que conta as histórias dos quadros que pinta como se fossem estórias para crianças(...) Enfim há muitas! A minha Mãe, a mais querida delas todas.
O TEMPO A PASSAR
Esta sensação de que o tempo passa cada dia mais depressa é alucinante. Agora estava a imaginar que as nossas vidas eram assim uma espécie de discos de lançamento que começavam a rodar devagarinho até ganharem balanço, já a grande velocidade, para serem largadas... Espero que a minha vá longe...e rode muito!
CONSUMISMO
Depois de ter passado por um vasto leque de dependências eis-me chegada ao consumismo.
Não consigo deixar de pensar em sair de casa para comprar qualquer coisa, nem que seja ovos no supermercado. Esta depêndencia que aparentemente não faz mal à saúde, faz mal à conta do banco como é óbvio, e aos armários cá de casa. A satisfação não dura. Este Inverno já comprei bastante roupa no entanto, de manhã, nunca sei o que hei-de vestir.
Ainda por cima este ano recomeçei a estudar e estou a concluir uma licenciatura em Comunicação Empresarial, ou seja, passo as manhãs a aprender as técnicas que me fazem consumir sem dó nem piedade.
Socorro!
MISSÃO
LooLady é um Blog confessionário de uma Srª. quase a chegar aos 40.
Vamos ver o resultado lá mais para a frente.